Ir para conteúdo
FCC

14h31

Orquestra de Cateura se despede com apresentação no Meio Ambiente

Depois de encantar o público presente na noite desta quinta-feira (1/2), no Teatro Guaíra, na programação da Oficina de Música, os jovens da Orquestra de Recicláveis de Cateura, de Assunção, no Paraguai, fizeram uma apresentação surpresa na Secretaria Municipal do Meio Ambiente. O pocket show aconteceu na manhã desta sexta-feira (2/2), reuniu servidores e catadores de material reciclável do Ecocidadão e marcou a última apresentação da orquestra na cidade.

Para a secretária de Meio Ambiente, Marilza Dias, mais do que a alegria de ouvi-los, foi importante a oportunidade de trocar experiências. “Eles vivem perto de um aterro, um local em que não há separação de lixo e dão essa grande lição de sustentabilidade”, destacou. “Aqui puderam conhecer a nossa experiência de separação de materiais e pretendemos ampliar esse intercâmbio, que ainda vai representar ganho para todos”, completou.

O maestro Favio Chaves, contou aos presentes como passou de técnico ambiental para regente de orquestra. “É só ter um olhar diferente das outras pessoas. Onde muitos veem lixo, nós enxergamos arte”, explicou. E estar em Curitiba demonstrando esse trabalho, segundo ele, é um grande privilégio. “Assumimos a missão de levar a mensagem de sustentabilidade por meio da música para todas as pessoas e é muito bom estar aqui”.

Mensagem recebida

Os catadores de material reciclável gostaram do que ouviram e ainda mais do que viram. O representante de uma das associações, a cooperativa Cooperare, Marne Locks, acredita que seja viável a implantação de um projeto semelhante na cidade. “Temos muitos jovens na catação (de material reciclável) e que poderiam se beneficiar com um grupo como esse”, disse.

A recicladora Nair Santana, do Ecocidadão Corbélia, promete levar a experiência para a sua associação. “O que é lixo para uns, para outros se transforma em algo maravilhoso, que é a música. Se isso acontecesse mais, nosso planeta agradeceria muito”, finalizou.

A orquestra

Formada por jovens da comunidade de Cateura, a orquestra interpreta obras musicais com instrumentos reciclados, feitos a partir do lixo encontrado no aterro local. Violões, violas, contrabaixos, guitarras, flautas, saxofones, trompetes e instrumentos de percussão feitos com criatividade são usados para a execução de música clássica, folclórica, paraguaia e latino-americana. Além de sucessos dos Beatles, Frank Sinatra e do cinema.

O objetivo é dar um novo sentido à vida de crianças e jovens em situação de vulnerabilidade. Usando a música como elemento motivador, o projeto consegue que eles continuem na escola e tenham acesso a melhores oportunidades no futuro.

 

Autor: Assessoria de Imprensa
Fonte: Fundação Cultural de Curitiba

Fale com a comunicação

Veja Também

Outras Notícias

Inscrições para a Oficina de Música começam na segunda

Continue lendo

Oficina de Música 2019 já tem data confirmada

Continue lendo

PUC PR se consolida como sede da Oficina de Música de Curitiba

Continue lendo

Oficina de Música de Curitiba faz história em Curitiba

Continue lendo