Ir para conteúdo
FCC

09h10

Música e passeio de bicicleta movimentaram sábado de sol

O sábado (3/2) de sol foi animado pela programação da 35ª Oficina de Música com o passeio ciclístico musical Bicicletando na Oficina. A ação foi organizada pela Fundação Cultural de Curitiba com a Ciclo Iguaçu – Associação de Ciclistas do Alto Iguaçu. Enquanto pedalavam pelos parques e espaços escolhidos para o trajeto, os participantes também puderam assistir a apresentações musicais variadas em cada parada.

O diretor administrativo e financeiro da Fundação Cultural de Curitiba, Cristiano Morrissy, acompanhou o grupo em sua bicicleta. “É uma ótima ideia unir música e bicicleta em um evento como esse”, comentou. O coordenador de etnias da Fundação, Carlos Hauer, explicou que o conceito do passeio está em sintonia com o da Oficina em si. “Além de misturar bicicleta com música, mistura diversos estilos musicais”, disse.

O bom tempo foi comemorado pelo coordenador geral da Ciclo Iguaçu, Fernando Rosenbaum. “A ideia dessa ação é aproximar as pessoas com atividades que promovem a conexão”, afirmou.

O passeio começou na Praça de Bolso do Ciclista, na Rua São Francisco, onde o grupo Maracatu Aroeira apresentou seu forte batuque. Uma das fundadoras do grupo, a batuqueira Matê Magnabosco, aprovou a presença do estilo afro-brasileiro na Oficina. “É fundamental que faça parte da programação”, afirmou.

O circuito teve ainda paradas no Bosque do Papa, com concerto do pianista Estefan Iatcekiw, no Centro de Criatividade do Parque São Lourenço, com show do grupo Choro e Seresta, e na Horta Comunitária do Jacu, com apresentação do Quinteto Bananeira Brass Band.

Passeio em família

O casal Nicolas Masuelle e Marketa Cerenova aproveitou a viagem que tem feito pela América do Sul para participar do passeio. “É uma boa ideia para conhecer Curitiba e os pontos turísticos”, disse Masuelle, que é argentino. Sua esposa e o filho, Ernesto, são da República Tcheca, onde a família mora.

A viagem é feita, na maior parte, por bicicletas de bambu de construção própria. A estadia em Curitiba vai totalizar duas semanas, e o passeio foi uma grata surpresa. “A música e a excursão em grupo tornam tudo ainda mais interessante”, disse Marketa.

Autor: Assessoria de Imprensa
Fonte: Fundação Cultural de Curitiba

Fale com a comunicação

Veja Também

Outras Notícias

Apresentações da Oficina de Música foram vistas por 50 mil pessoas

Continue lendo

Curitiba canta parabéns pelos 80 anos do sambista Martinho da Vila

Continue lendo

Vereadores conhecem modelo de gestão da 35ª Oficina de Música

Continue lendo

Último dia da programação tem maratona musical, ópera e pianista prodígio

Continue lendo

Greca e Martinho da Vila anunciam Carnaval de Curitiba

Continue lendo