Ir para conteúdo
FCC

10h43

Documentos doados à FCC contam parte da história da Oficina da Música

O acervo da Casa da Memória de Curitiba ganhou, nesta quinta-feira (24/1), uma preciosidade: a partitura da peça Missa em Sol de Franz Schubert executada no encerramento do II Curso Internacional de Música e Artes Plásticas em janeiro de 1966. O curso internacional é considerado o embrião da Oficina de Música de Curitiba.

A doação foi feita por Maria Alice Correia Pedote, uma das alunas do curso na época. Além da peça, ela também deixou aos cuidados da Casa da Memória o certificado do curso. “É uma parte afetiva muito importante da minha vida que deposito aqui no acervo desta cidade que me proporcinou tantas coisas boas”, disse Maria Alice, que é socióloga.

Os documentos foram recebidos por Ana Cristina de Castro, presidente da Fundação Cultural de Curitiba (FCC), instituição a qual pertence a Casa da Memória. “São documentos relevantes que servirão de fonte de pesquisa e de contribuição para nosso patrimônio cultural”, destacou Ana Cristina, que também deixou o convite para Maria Alice conhecer o acervo da Casa da Memória e saber como a Prefeitura cuida da documentação histórica.

O II Curso Internacional de Música e Artes Plásticas foi organizado pelo Governo do Estado do Paraná. O documento doado conta com as assinaturas originais dos 28 professores, brasileiros e estrangeiros, que ministraram as aulas na época, entre eles o pintor Guido Viaro e do maestro Roberto Schnorrenberg, diretor artístico do evento.

A integridade e originalidade do documento dão a ele um caráter especial. A peça Missa em Sol, que também entrará para o acervo, é toda escrita à mão e leva no final a assinatura da copista Heleninha. “É um documento único, assinado à mão e com a data exata (3 de janeiro de 1966), detalhes importantes para um documento histórico”, destacou Filomena Hammerschmidt, coordenadora de processo técnico da Casa da Memória.

Oficina de Música

O curso que Maria Alice frequentou é um dos eventos precursores da Oficina de Curitiba. De acordo com Aparecida Bahls, pesquisadora da Casa da Memória, estes cursos e alguns festivais organizados entre as décadas de 1960 e 1970 deram origem a atual Oficina de Música.

“Esses eventos eram organizados pelo Estado e depois de um período de interrupção foram reformulados no final de 1982 pelo município de Curitiba, já por meio da Fundação Cultural, culminando em 1983 com a primeira Oficina de Música”, disse Aparecida.

E foi num dos eventos desta 36ª Oficina de Música, que vai até domingo (27/1), o encontro entre Maria Alice, que doou os documentos, e a presidente da FCC. “Sou uma frequentadora da Oficina de Música e esse encontro foi uma oportunidade para fazer essa entrega hoje”, disse Maria Alice. 

O diretor de Patrimônio da FCC, Marcelo Sutil, também acompanhou a entrega dos documentos.

Autor: Assessoria de Imprensa
Fonte: Prefeitura de Curitiba

Fale com a comunicação

Veja Também

Outras Notícias

Oficina de Música chega ao fim com público de 50 mil pessoas em 250 eventos

Continue lendo

Coro de 80 crianças do MusicaR participa do encerramento da Oficina

Continue lendo

Famílias se encantam com ópera ao verem filhos no palco

Continue lendo

Homenagem a Waltel Branco e mais 14 shows em bares da cidade

Continue lendo

Despedida da Oficina de Música tem de rock no parque até ópera em teatro

Continue lendo