Ir para conteúdo
FCC

Professor (Brasil)

André Marques

Pianista, compositor e arranjador, André Marques faz parte do grupo de Hermeto Pascoal desde 1994. Com ele, excursionou por todo o mundo, participou dos mais importantes Festivais de Jazz e teve sua atuação comentada em jornais como “The New York Times”(EUA) e “The Guardian”(Inglaterra), entre outros. Em homenagem a Hermeto, André está realizando um projeto de gravação de 4 CDs com grandes nomes da música mundial. O primeiro foi gravado em 2014 e lançado em 2015, pelo selo Borandá, com John Patitucci no baixo e Brian Blade na bateria (Em julho de 2015, fez um show de lançamento em Buenos Aires dentro do Festival Piano Piano, com Clarence Penn na bateria).

Fora o seu trabalho com Hermeto, André já tem uma sólida carreira através de várias formações musicais (como Trio Curupira, Vintena Brasileira, André Marques Sexteto, entre outros) que já lhe renderam um total de 18 CDs gravados.

Nascido em São Paulo, iniciou-se na música aos onze anos. Dentre outros lugares, estudou na Escola de Piano Wilson Curia e no CLAM (onde também teve aulas com Amilton Godoy, pianista do Zimbo Trio).

Com o Trio Curupira já tem 5 CDs lançados e realizou shows pelo Brasil, Argentina, EUA e Europa, tendo como destaque a última edição do lendário Free Jazz Festival, em 2001, e o Rock in Rio edição Lisboa, em 2004. O seu terceiro CD “Pés no Brasil, cabeça no mundo” também foi lançado na Argentina, pelo selo MDR Records, lançamento que foi marcado em 2008 por uma turnê em 12 cidades daquele país, com muita repercussão da imprensa local. O CD obteve uma indicação para o Grammy Latino desse mesmo ano e para o Prêmio de Música Brasileira de 2009 (antigo Prêmio TIM).

Com o André Marques Sexteto, aprofundou ainda mais a sua pesquisa sobre os ritmos brasileiros e participou de importantes festivais pelo Brasil e América do Sul. Já tem 3 CDs gravados com essa formação.

Como arranjador, destacam-se seus trabalhos nos projetos “Obra Viva – Homenagem a Tom Jobim” e "Trilhando", ambos realizados pelo SESC Pompéia (São Paulo – SP), nos quais fez a direção musical e todos os arranjos que tiveram como intérpretes Danilo Caymmi, Rosa Passos, Elza Soares, Thalma de Freitas, Nelson Ayres, Simoninha, Fafá de Belém, entre outros. Em 2012, também como arranjador, foi vencedor do I Festival “Ars Brasilis”, que premiava os melhores arranjos instrumentais de músicas de Milton Nascimento para Big Bands.

Em 2010 foi convidado para uma participação como solista da Orquestra a Base de Cordas de Curitiba, tocando músicas de sua autoria e de Hermeto Pascoal.

Em 2017 dirigiu a Hermeto Pascoal Big Band na gravação de seu primeiro CD, que teve a direção musical geral do próprio Hermeto e ganhou o Grammy Latino de melhor albúm de Jazz, em 2018.